Parques  Nacionais

  Abrolhos
  Amazônia - PA/AM
  Aparados da Serra
  Araguaia - GO
  Brasília - DF
  Cabo Orange - AP
  Chapada Diamantina
  Chapada dos Guimarães
  Chapada dos Veadeiros
  Emas - GO
  Fernando de Noronha
  Grande Sertão Veredas
  Iguaçu
  Ilha Grande
  Itatiaia - RJ/MG
  Jaú - AM
  Lagoa do Peixe - RS
  Lençóis Maranhenses
  Monte Pascoal
  Monte Roraima - RR
  Pacaás Novos - RO
  Pantanal M.
  Pico da Neblina - AM
  São Joaquim - SC
  Serra da Bocaina
  Serra da Canastra - MG
  Serra da Capivara - PI
  Serra do Caparaó
  Serra do Cipó - MG
  Serra do Divisor - AC
  Serra do Superaqui - PR
  Serra dos Órgãos - RJ
  Sete Cidades - PI
  Ubajara - CE



 

TIJUCA

Parque Nacional da Tijuca (RJ)

A beleza natural do Rio de Janeiro é mundialmente conhecida. Mas o que nem todos sabem é que além das belas praias, no meio de toda a parafernália da cidade, existe uma floresta preservada, a maior do mundo em ambiente urbano. A Floresta da Tijuca não é original. Totalmente devastada para o plantio de cana e café, ela foi replantada em 1862. Hoje, guarda cachoeiras, trilhas, morros e até obras de arte. Mas sua importância está acima disso: a floresta é reguladora do clima da cidade maravilhosa e a prova de que o reflorestamento pode recuperar o que se perdeu.

O Parque Nacional da Tijuca foi criado em 1961 para preservar uma importante floresta urbana. Mas a preocupação com a região em questão vem de longe. No início do século XIX, após longo período de devastamento para uso da madeira, lavouras de cana e café, a cidade começou a sofrer com a falta de água potável, pois sem a proteção da vegetação as mananciais começaram a secar. Por isso, a partir de 1862, D Pedro II ordenou o reflorestamento do local. Os 3.200 hectares do parque apresentam amostra de Floresta Atlântica densa e formações de vales e montanhas.
Endereço para contato: Estrada da Cascatinha, 850, Floresta da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
CEP 20531-590 tel: (21) 570-4389

LOCALIZAÇÃO
O Parque Nacional da Tijuca está localizado no centro do Rio de Janeiro, dividindo a cidade em zona norte e zona sul. Dividi-se em 3 setores: Floresta da Tijuca, Serra da Carioca e Pedra da Gávea/Pedra Bonita.
O portão principal do parque dá acesso à Floresta da Tijuca e localiza-se na Estrada do Redentor. Outras entradas estão nas estradas da Canoa e Dona Castorinha. Para visitar o Cristo Redentor, existe a possibilidade de se pegar um trem na estação da Rua Cosme Velho.

CLIMA
O clima da região é tropical quente e úmido e temperado nas altitudes acima de 500m. A temperatura média anual varia entre 22°C e 24°C. O parque pode ser visitado o ano todo. O período mais seco, ideal para fazer trilhas, vai de junho a setembro. Porém, o verão oferece melhor visibilidade da cidade a partir dos mirantes.

ASPECTOS NATURAIS
O Maciço da Tijuca, que compreende um bloco isolado da Serra do Mar, abrange as serras de Três Rios e da Carioca e a Pedra da Gávea, com altitudes variando de 80m a 1.021m.
As formações de montanhas e vales apresentam em sua flora a Floresta Atlântica densa com mais de 900 espécies diferentes. Encontram-se árvores como jacarandás, óleos-pardo, arcos-de-pipa, nogueiras, embaúbas, eucaliptos, jaqueiras, ipês e até uma espécie não-nativa, o pinheiro-do-paraná. Raras orquídeas espalham-se pela floresta.
Mais de 230 espécies de animais e aves vivem dentro do parque, entre elas o macaco-prego, o quati, a cutia, o cachorro-do-mato, o sagüi-estrela, além do beija-flor e do sabiá.

ATRAÇÕES
Existem atrações para todos os gostos. Trilhas fáceis e difíceis cortam o parque, podendo serem feitas a pé ou de bike. Elas levam a grutas, riachos e cachoeiras, como a Cascatinha, a formações rochosas, como a Mesa do Imperador, a Pedra da Gávea e o Corcovado. Neste último, está situado o Cristo Redentor, cartão-postal da cidade.
Diversos mirantes oferecem uma bonita vista da cidade: Dona Marta, Bela Vista e Vista Chinesa, uma construção oriental de 1930. Mais antiga ainda é a capela Mayrink, construída em 1850, além da velha residência do Barão de Mauá. Também é possível encontrar esculturas vindas da França.
Para os mais aventureiros, a Pedra Bonita, com 696m, é uma rampa natural para a prática de vôo livre. Os alpinistas encontrarão diversas vias na Pedra da Gávea (842m), no Pico da Tijuca (1.021m) e no Corcovado (704m) onde está uma das mais difíceis do Brasil, a "Tragados pelo tempo".
O parque abre diariamente das 8h às 18h.

INFRA-ESTRUTURA
O parque oferece Centro de Visitantes, auditório, lanchonetes, restaurantes e sinalização. O Rio de Janeiro é uma metrópole e, nestas condições, possui uma excelente infra-estrutura, com opções para todos os gostos e bolsos.

Contatos
Tel.: (21) 570-4389
Estrada da Cascatinha, 850, Floresta da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
CEP 20531-590

 

www.amadeusturismo.com.br     -     Todos os direitos reservados