Parques  Nacionais

  Abrolhos
  Amazônia - PA/AM
  Aparados da Serra
  Araguaia - GO
  Brasília - DF
  Cabo Orange - AP
  Chapada Diamantina
  Chapada dos Guimarães
  Chapada dos Veadeiros
  Emas - GO
  Fernando de Noronha
  Grande Sertão Veredas
  Iguaçu
  Ilha Grande
  Itatiaia - RJ/MG
  Jaú - AM
  Lagoa do Peixe - RS
  Lençóis Maranhenses
  Monte Pascoal
  Monte Roraima - RR
  Pacaás Novos - RO
  Pico da Neblina - AM
  São Joaquim - SC
  Serra da Bocaina
  Serra da Canastra - MG
  Serra da Capivara - PI
  Serra do Caparaó
  Serra do Cipó - MG
  Serra do Divisor - AC
  Serra do Superaqui - PR
  Serra dos Órgãos - RJ
  Sete Cidades - PI
  Tijuca - RJ
  Ubajara - CE



 

PANTANAL  MATOGROSSENSE

O regime de chuvas comanda estas terras tão especiais. Parte do ano as águas cobrem tudo. Depois as águas vão baixando e os animais tomando seus devidos lugares. Jacarés, onças, rios repletos de peixes e aves convivem com grandes fazendas de gados. O Pantanal é um ecossistema riquíssimo, onde se encontra uma das maiores concentrações de fauna selvagem do planeta.

O Parque Nacional do Pantanal foi criado em 1981, englobando 135.000 hectares do Pantanal. Na década de 80, a reserva foi base de operações contra os caçadores de jacarés, chamados de coureiros.
Endereço para contato: Av. Historiador Rubens de Mendonça, s/n, Cuiabá - MT CEP 78055-500
tel: (65) 644.1511

LOCALIZAÇÃO
O Parque Nacional do Pantanal Matogrossense está localizado no município de Poconé , no extremo sudoeste do Mato Grosso.
De Poconé são 149km até Porto Jofre, pela Transpantaneira, estrada de terra com pontes de madeira em estado precário. O ideal é ir de barco de Poconé ou Cáceres (de 4 a 6 horas).

CLIMA
O clima da região é tropical semi-úmido com temperatura média anual entre 23ºC e 25ºC. O período seco, ideal para visitação, vai de maio a setembro. Para observar a fauna, a melhor época é quando as águas começam a baixar, de março a abril. Entre outubro e fevereiro chove muito e a Rodovia Transpantaneira fica praticamente intransponível.

ASPECTOS NATURAIS
O Pantanal é uma imensa planície alagável, passando grande parte do ano debaixo d`água. A rede hídrica da região é grande, formada por 175 rios repletos de peixes. No período seco, formam-se diversas lagoas, lagos e corixas que ficam repletos de aves em busca de alimentos.
A fauna do parque é muito diversificada: são 650 espécies de aves, entre tuiuiús, garças, araras-azuis e gaviões, 240 de peixes, entre jaús, pacus e dourados e 80 de mamíferos, como capivaras, cervos, lontras e onças, além dos répteis, destacando-se o jacaré-do-pantanal.
A vegetação típica da região é uma transição entre cerrado e floresta amazônica.

ATRAÇÕES
O parque não está aberto à visitação. Uma boa opção para quem quer conhecer a região é hospedando-se em uma das inúmeras fazendas e conhecendo o cotidiano pantaneiro. As atividades mais comuns para quem visita o Pantanal são: trekkings com guias, focagem noturna de jacarés, safári fotográfico, passeios de barco, cavalgadas e observação de pássaros.

INFRA-ESTRUTURA
A infra-estrutura do parque resume-se a um Centro de Visitantes com embarcações, localizado em um platô a salvo de inundações. Em Poconé, existem hotéis-fazenda, hotéis de beira-rio e restaurantes simples, localizados ao longo da Rodovia Transpantaneira.

 

www.amadeusturismo.com.br     -     Todos os direitos reservados